Por que um baú?

Bem, quem acompanha minha tentativa de escrever algo que seja bom ao leitor,vai poder voltar aqui, abrir o baú e ler, pensare espero eu que comente nos textos afinal, esse baú é para guardar pensamentos.
Deixe aqui o seu também.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Fragilidade do valor.

Hoje após um papo ao telefone, eu pensei sobre valores, e importância que damos a algumas coisas, lembrei até de uma exposição que fui ver, sobre moedas e valores, contava a história da moeda. Foi bom lembra, guiou um pouco meu pensamento e me fez perceber que nós seres humanos somos realmente ridiculamente loucos.

Damos valor as coisas, de uma forma estranha, anteriormente antes das moedas e notas eram as mercadorias e depois vieram as moedas de metais preciosos, hoje temos os valores monetários em papel moeda, e os valores sociais? Morais? Éticos? Damos valores a eles?

As vezes sim, as vezes não, eu cheguei a pensar que se nós fossemos tratados como mercadorias, de acordo com os valores de nosso caráter e personalidade, e nossa felicidade pudesse ser trocada por isso, seria bem mais fácil.

Algumas pessoas tem poucos valores, não digo que não tenham nenhum afinal toda forma de vida tem seu valor, mas alguns são tão poucos e outros tem valores antigos, talvez já fora de moda, que nem tenham mais valor no mercado de hoje mas os que tem as vezes, muitas vezes não tem metade da felicidade de quem não tem valor... e isso me assusta e me entristece...

Confesso que me force a olhar um lado bom nisso, mas não vi... talvez por que eu não veja valor em mim, nem valores, e me vendo assim não acredite que eu consiga conquistar felicidade alguma na vida.

Vejo esses seres humanos, tão superiores, tão cheios de si, lendo os jornais pela manhã, discutindo o aquecimento global, mas indo e vindo de carro para a padaria, gastando e jogando quilos e quilos de gás carbônico na atmosfera, utilizando seu cérebro avançado e seu polegar opositor apenas para gerar uma forma a mais de ganhar dinheiro, ou se fazerem maiores do que são.

Algumas pessoas se vestem com roupas para tentar passar seus valores matérias, quem sabe assim trazer algum valor a eles, agregar valor, a regra do marketing aplicada ao extremo na vida social, tenho um caro bom, tenho uma roupa boa, tenho equipamentos de ultima geração... mas valores pessoais? Não tem, ou pior não da valor a quem tem valor...

Confesso que depois de constatar que vivo nesse mundo mas não me sinto um ser humano... não desses que medem seu valor pelas posses eu fiquei inda mais triste... talvez se fosse eu seria um pouco mais feliz...


“Loucos ao mundo
Weverson Garcia.

Ah todo romântico é de fato um tolo
Em claro noites a fio, tecendo a coberta da esperança
E de certo vê o mundo como um doce. Bolo
Onde deposita todas as tristezas de sua vida de criança

E assim, infante se desperta, e se encanta
Pelo simples fato de poder errar.
No peito aos saltos se espanta
No susto vê que ainda continua a buscar

Na simples forma de dizer
Que por mais que o sol volte a bilhar
Que errar é a forma de se aprender
E que na lagrima se tem o sentido de chorar.

Mas de certo em lagrimas não vai perdurar
Sofrimento algum é eterno, um fim tudo tem
E no fim adulto e forte, encontra alguém.
Que em fim, e no fim poderá amar.

2 comentários:

Anônimo disse...

Falar sobre valores, ética e moral na sociedade em que vivemos torna-se cada vez mais difícil.
Não somos tratados e valorizados pelo nosso "interior" e sim pelo exterior. Somos rotulados pelas roupas que usamos, pelo(s) carro(s) que temos, pelas pessoas com quem andamos. Sofremos violência simbólica, o pior é que a maioria é tão manipulada e sem instrução que nem sabe o que realmente está acontecendo, aceitam tudo como se fosse normal.
Aos olhos da "sociedade" a moral está relacionada com nossos bens, para sermos moralmente aceitos, temos que aceitar o que a sociedade nos impõe, e se não seguimos as ditas "regras" até somos taxados como loucos.
E sobre ética, melhor nem comentar, 90% dos indivíduos brasileiros não fazem ideia do que quer dizer.

Enfim, a minha intenção não era escrever um texto, apenas comentar a respeito e acabei me empolgando rs. Saiba que adorei seu texto, e concordo com o que disse, às vezes me sinto triste por saber como funciona esse belo e triste mundo.

Phil disse...

Como sempre um ótimo texto e excelente poesia.
Infelizmente você está certo em grande parte disso tudo que escreveu, hoje em dia as coisas acontecem de tal forma que é até difícil afirmar se existe ou não uma inversão de valores. Pois ninguém tem uma real dimensão de o que é, e o que pode ser tido por valor. Seja moral ou ético. São tempos difíceis talvez pra muitos sejam os tempos finais (tipo apocalipse, sabe como é?). Talvez só nos reste nos manter firmes, aguentar o máximo que pudermos e trabalhar pelo melhor. Assim quem sabe consigamos de algum modo fazer das coisas algo um pouco melhor.