Por que um baú?

Bem, quem acompanha minha tentativa de escrever algo que seja bom ao leitor,vai poder voltar aqui, abrir o baú e ler, pensare espero eu que comente nos textos afinal, esse baú é para guardar pensamentos.
Deixe aqui o seu também.

sábado, 30 de janeiro de 2010

Poema

Na duvida do que sinto
(Weverson Garcia)

O que acontece? Não sei
Sinto-me tão sozinho
Você está ou não ai?
As vezes sinto tua presença
Mas de repente você vai embora...
Como se eu nunca tivesse
em meus gesto de provado
mas tudo deu errado e agora
Meu mundo interior está despedaçado,

Você não me prometeu amor,
Mas quem esta amando sou eu
você me fez viver, e ser alguém
E agora sozinho estou

Você me pede que eu tenha fé
Você me pede que eu não estrague
Porém eu estou muito ferido, destruída
E você não aparece, vai se entregue

O que aconteceu com a gente?
Por que justamente agora?
O que está acontecendo comigo?
Eu tento, tento e mesmo certo fico sozinho

não sei como ser... não sei como vai ser
simplesmente não sei... eu te digo
como nunca disse antes,
Tu deu sentido, abriu meus olhos e me fez voltar a ver

Fez o tolo peito, seco de novo se regar
com lagrimas salgadas, mas tudo florescer
E quem sabe esse peito tordo não pode mais negar
que não para mais de por você bater


As vezes penso que seria bom dizer as coisas, mas depois de tido fica em minha boca o gosto amargo de ter dito, como se apos uma noite de prazer regado a alcool a boca seca de ressaca me agara e me mostra novamente que as vezes não beber, não falar é o melhor, mas existe um ser capaz não dizer uma certeza?

2 comentários:

=) disse...

O que aconteceu com a gente?
Por que justamente agora?
O que está acontecendo comigo?
Eu tento, tento e mesmo certo fico sozinho




Uma incógnita, ou não.
Às vezes sabemos, mas não acreditamos.
Não queremos acreditar, a verdade por melhor que seja tê-la sempre, nos faz sofrer. Mas a dúvida corrói. E não acreditar na verdade, nos deixa com dúvidas.

Devoradora e Cuspidora de Palavras disse...

para mim, mesmo o gosto amargo qe pode fcar depois o melhor é sempre falar e viver do que ficar pensando no que poderia ter sido