Por que um baú?

Bem, quem acompanha minha tentativa de escrever algo que seja bom ao leitor,vai poder voltar aqui, abrir o baú e ler, pensare espero eu que comente nos textos afinal, esse baú é para guardar pensamentos.
Deixe aqui o seu também.

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Realismo...

-Até quando vai continuar com essa postura? Gritou ela enquanto fechava as portas do armário, - Toda vez, toda santa vez é a mesma atitude, não importa o que eu faça você sempre me cobra, você sempre me pede mais.
Ele por sua vez apenas sentado na beira da cama olhava ela andar de um lado a outro. Não trazia no rosto Expressão alguma. Apenas acompanhava ela andar de uma lado a outro.
-Não entendo você, eu estou aqui não estou? Eu não venho te ver? Eu não trouxe roupas, escova, eu não tenho vivido aqui com você? Estou com você o que você quer mais de mim? Quer que eu abra mão de coisas que eu não tenho como? Hein?
-...
-Não vai dizer nada? Também não tem o que dizer né? Não pode dizer que não é isso, por que é.
-Não eu não falo nada por que não adianta, se eu digo que você esta certa , você vai continuar a gritar, e a dizer que eu não te entendo, e não te respeito, quando na verdade eu respeito até de mais, eu volto pra casa todos os dias sabendo que vou te ver, e que você vai me olhar e pensar em outra coisa, eu quero apenas que se entregue.
-E eu não to fazendo isso? Eu venho te ver, eu venho ficar com você...
-Ficar comigo...
-Estar com você, você me entendeu...
-Entendi
-Olha, eu to sem entender as coisas é melhor eu ir embora
-...
Ela caminha até aporta e ele vem alguns passos atrás, ela para a porta.
- Olha eu não entendo mesmo viu? a gente tava bem vendo filme, estávamos bem, por que foi invocar com isso?Eu estou com você poxa... você não me entende mesmo, você sabe que estou confusa.
- Olha, - disse ele em tom suave tirando do bolso um objeto – Leva isso com você, toda vez que se perder, que não souber para onde ir, volta pra ca, aqui tu sempre vai ter teu lugar, afinal, eu te dei todas as chaves, Você pode usar quando quiser.
Ela segura o objeto e sai pela porta,
Ele fecha a porta, e olha a sua volta... o apartamento parece agora inúmeras vezes maior.

Ela caminha até o elevador, abre a mão lentamente e vê, uma chave com o corpo dela em forma de coração.

Por alguns segundos ela pensa em voltar... mas não gostaria de parecer que foi por fraqueza...
Ela entende que todas as chaves que ganhou... essa a chave do coração dele é a que ela mais queria ganhar... mas seu orgulho... a impedia de voltar e pedir desculpas...

2 comentários:

Devoradora e Cuspidora de Palavras disse...

O orgulho pode não so destruir uma pessoa como as outras que estão a sua volta. E as vezes transformamos algo simples em uma explosão para termos a desculpa de fazer algo que queriamos, mas aparentemente não tinhamos motivo.

Eudes Bezerra disse...

- Nesse caso, o orgulho é a falta de humildade, é o que nos faz se torturar por um bom tempo. É o querer, mas não ceder.
Uma tolice...