Por que um baú?

Bem, quem acompanha minha tentativa de escrever algo que seja bom ao leitor,vai poder voltar aqui, abrir o baú e ler, pensare espero eu que comente nos textos afinal, esse baú é para guardar pensamentos.
Deixe aqui o seu também.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Um triste

É foi assim que ele se auto definiu, e sua vida de fato não fora diferente disso, pouco ou nada sabia sobre ele mesmo, trabalhava todos os dias com a mesma vontade que descascava uma banana, atos repetitivos e monótonos, e no fim, o gosto mesmo que suave não le trazia nada alem de mais vontades.
Dia após dias, mês após mês, ano após ano ele se sentia triste, e de certo em seus romances ele também era, dores constantes em sua barriga o faziam pensar que era comum sofrer na vida, mas sofrer por amor ele nunca imaginou.

“Amar deve ser algo doce, forte, intocável, seguro e transparente,” e explicava a quem queria saber
“Doce, por que a vida em muitos momentos, e de forma única na minha, é azeda, amarga e rançosa, e a única forma de quebrar o amargo da vida é tendo um doce romance, eterno ou passageiro.
Forte, por que tem que resistir aos ataques invejosos de outros, e revidar de forma inperdemida suas ofensas. Deve ser Intocável, todo amor é perfeito até ser tocado, após conquistado o amor perde o brilho, então nunca julgue que conquistou alguém, deixe sempre em seu peito a duvida, e sempre ame essa pessoa, afinal, essa pessoa será intocável para os outros se for por ela seu amor impecável.

O amor deve ser seguro e transparente, se for entregar seu amor a outra pessoa entregue mas de forma segura, um “Eu acho que te amo” é pior do que ouvir um “obrigado” depois de ter dito o seguro e forte EU TE AMO, e seja verdadeiro, seja transparente, deixe que seus olhos mostrem o amor, deixe que seus atos transportem ele até o coração amado... Deixe que ela veja em seu peito o tanto que tem de amor, mas esconda apenas uma coisa... esconda dela que pra você ela é única. Ela nunca vai aceitar ser a única em sua vida... ela precisa dessa duvida... amar é dar ao outro aquilo que ele precisa.”

Mas ele era triste

E irretocavelmente o era,mesmo sabendo tanto, e tão pouco sobre amor, já que em sua vida teve poucos ou nenhum amor verdadeiro, ele já cansado de tanto pensar e transpor em lagrimas seus sentimentos descobriu que em fim ele era triste.

Sou um trabalhador triste, meu trabalho é enfadonho e cansativo, Troque de trabalho dirão tantos amigos, e ele, O triste é que sei apenas isso na vida.

Triste ele era. Ou é, não importa, o importante não é o mensageiro nem tão pouco seu sorriso ou pranto, o importante amigo, é a mensagem.

Triste vida, teve ele, ou tem, poucos souberam ler em seus olhos, linhas ou lábios, a forte lição de vida que ele deu em todos os dias de sua triste vida triste, amar, sim AMAR é uma forma de se deixar gigantescamente feliz O mais triste dos Seres triste.

Quem era ele? O que importa, ele era triste, de certo já sentou a seu lado no ônibus, seguro o tubo no metro a sua frente, assistiu filmes a seu lado no cinema, mas ele era triste de mais para ser notado, ou estava triste em toda sua vida exatamente por isso, por nunca ser notado mas ser sempre NOTAVÉL.

Em fim, Triste ele foi, ou é, e o que importa? Não entendeu? Leia de novo, O que importa? Quer saber, não leia, fique ai, sem entender quem sabe assim, fique um pouco triste, e pense, e pensando descubra o que realmente importa não é seu estado, mas o estado em que se encontra é passageiro, logo, inevitavelmente, voltará ao estado comum, o triste estado de quem não sabe o que é importante, nem sabe a importância de seu eu.

Ao sentar ao lado de alguém no ônibus, metro, cinema ou onde quer que seja, sorria, e note as pessoas a sua volta, você vai ver que todos são notáveis em seus momentos modorrentos de descascar bananas.

Nenhum comentário: