Por que um baú?

Bem, quem acompanha minha tentativa de escrever algo que seja bom ao leitor,vai poder voltar aqui, abrir o baú e ler, pensare espero eu que comente nos textos afinal, esse baú é para guardar pensamentos.
Deixe aqui o seu também.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Café com destino

Sentados no sofa, ele com sua caneca de café e um ou dois biscoitos, ela com seu achocolatado e apenas isso, observavam a TV como quem olha por uma janela, nada alem de imagens e sons saiam da tela, eles apenas deixavam o pensamento vagar, mas foi ela quem falou primeiro.
- Acredita em Destino? – disse ela recostada no sofá olhando a nuca dele que se estendia para buscar mais um biscoito sobre a mesinha de centro.
- Destino? Não sei, complexa essa pergunta para essa hora não é? – Respondeu ele olhando por sobre o ombro e sorrindo um pouco desconcertado.
- É eu sei, mas essa noite pensei muito em destino. Será que existe? Sabe em algum lugar alguém escreveu o que vai acontecer comigo e com você... que iríamos nos conhecer, e tudo isso iria acontecer assim...
-Não sei se existe destino, acaso talvez seja melhor, afinal é a teoria do caos, nada é previsível nada é correto, e certo se existir destino não existiria livre arbítrio. – disse ele se repetindo já que a tempos tinham falado sobre isso. E continuou – Talvez Destino seja o acaso agradável, e o destino desagradável é acaso não sei.
- Eu acredito em destino...
- Imaginei isso, já que perguntou sobre.
- Mas você esta muito sarcástico comigo hein?
- Destino, eu não pude evitar estava escrito isso.
-...
-Serio. Destino? Acredita mesmo?
- Acredito, por que gosto de pensar que te conhecer foi um acaso... e meu destino esta vindo ai...
-... então foi ruim me conhecer?
-...
- É talvez seja ..
- Desculpe... não queria dizer isso assim...
- Mas disse, talvez seja destino ou acaso eu ouvir isso agora talvez exista mesmo um destino um plano pra todo mundo... mas se existe um destino o meu já acabou
-Como assim?
- O meu destino acabou quando conheci você, acho que nada melhor pode acontecer na minha vida depois disso, nada vai superar seus olhos, sorrisos, nada vai superar seu toque seu perfume seu beijo... nada vai ser melhor que isso, acho que tudo o que vier agora vai ser acaso.
-... por que faz isso comigo?
- isso o que?
- Me deixa assim sem saber o que dizer...
- Por que te amo... e não é por acaso...
Eles se olharam por mais alguns minutos até perceberem que era um ato do destino que eles iriam ter que se beijar mais uma vez antes de partirem para o mundo do acaso, ele de olhos fixos nos lábios dela, e ela, de olhos marejados olhando seus olhos...
Por acaso, o telefone toca
E o destino volta a ficar em segundo plano...

Nenhum comentário: