Por que um baú?

Bem, quem acompanha minha tentativa de escrever algo que seja bom ao leitor,vai poder voltar aqui, abrir o baú e ler, pensare espero eu que comente nos textos afinal, esse baú é para guardar pensamentos.
Deixe aqui o seu também.

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

12 meses.

12 meses se passaram , e outros tantos vão vir e hoje eu me pergunto qual pesa mais? Os 12 passados ou os tantos que estão a vir? E realmente não sei...
Hoje poderia ser um dia comum, um dia qualquer, onde crianças estariam correndo com seus brinquedos nos parques, se divertido com jogos eletrônicos ou traquitanas modernas, e eu provavelmente estaria penando nisso e sorrindo, e quem sabe escrevendo uma ou duas linhas sobre a felicidade de ser criança, mas hoje não... hoje é um dia diferente... hoje faz um ano que ela se foi, e ela, não é uma personagem de um conto... ela é uma grande amiga que faleceu neste dia ano passado... 1 ano...
Lembro que final do ano passado foi terrível para mim, pesado por perder ela permanentemente, por saber que não voltaria a vê-la, nem a ouvir o telefone tocar e ouvir a voz dela me dizendo um alo inconfundível, ou nas tardes horas da noite receber um sms solto com uma frase de um filme qualquer... era assim que éramos amigos, as vezes mais que amigos, a gente se falava tanto, sobre as coisas da vida e sobre os sonhos que éramos como irmãos... só no fim descobri que o que era existente entre a gente não tinha nome era inconfundivelmente sem nome por ser absolutamente claro...ambos amavam um ao outro de forma que ninguém poderia descrever, respeitando e acompanhando em toda jornada...
Mas a 12 meses ela se foi, não sem antes me dar um ultimo puxão de orelha, não sem antes me deixar um “recado” perdido, não sem antes dizer a mim o que ela carregava no peito.
Eu lembro que nunca disse a ela a mesma coisa, nunca disse de forma clara o que sentia por ela, e como ela era e ainda é uma figura singular em minha vida, e provavelmente se estivesse aqui hoje me diria com a voz com um misto de riso e choro, “wbriuzito meu querido, e precisa falar?” realmente não precisa falar.
Hoje eu lembrei por muitas horas cada conversa cada papo que tivemos até a ultima vez que a vi, e lembrei das tantas vezes que não falamos nada apenas ficamos olhando um ao outro, ela La deitada em seu canto eu com Sancho e Quixote nas mãos...
Bem. Hoje faz um ano doce amiga, que esteja ai, no seu canto, quieta sem falar muito, eu estou aqui fazendo de tudo para cumprir o que me pediu...
Seja o anjo que era... saudades de ti amiga.

Nenhum comentário: