Por que um baú?

Bem, quem acompanha minha tentativa de escrever algo que seja bom ao leitor,vai poder voltar aqui, abrir o baú e ler, pensare espero eu que comente nos textos afinal, esse baú é para guardar pensamentos.
Deixe aqui o seu também.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Café.

Ele sentou-se na cadeira do balcão da cafeteria, o tom de madeira do balcão com detalhes em dourado e os bancos de forro vermelho davam ao lugar um ar de antigo e requintado, ele respirava fundo pensando na sua vida La fora e em tantas vezes que se despediu por qualquer motivo, mas foi a ultima despedia que o fez tremer mais uma vez e profundamente.
A seu lado uma moça de olhos tristes olhava o cardápio com um ar de estranheza, ele sorriu ao lembrar da primeira vez que se sentou ali e vislumbrou o cardápio, seu olhar fixo no pescoço delgado da jovem de cabelos negros e olhos profundos a fez perceber a presença dele.
- Estranho, não sei nada de café, pode me dar uma dica? – disse ela deslizando o cardápio pelo balcão até o jovem de cabelos desgrenhados.
- Olha eu adoro o Cafécaribe é bom, mas café vai muito por gosto pessoal, seria bom saber um pouco mais sobre você para poder te dizer que café seria mais seu gosto.
Ela sorri, e ele fica rubro de vergonha na mesma hora, sua frase soou como um galanteio, uma cantada e ele nem percebera enquanto falava.
- Desculpe não queria parecer um..
-Hey... calma, foi a melhor abordagem que já tive, mesmo sendo sem querer.
- ... É eu não sei fazer isso...
-Ninguém sabe, mas então, o que quer saber?
Os dois jovens trocaram informações por horas ali sentados ao balcão da cafeteria, os dois perceberam que gostavam das mesmas coisas, mesma musicas, filmes, artistas, livros em fim os dois tinham tantas afinidades que ela confessou...
- Sabe, eu nem gosto de café... mas vi você a umas duas quadras e vim te seguindo, quando você entrou eu quase desisti, nem tomo café, mas algo me fez entrar... acho que tirei a sorte grande... gostei de ter te conhecido.
- ... Me seguiu por 2 quadras?
-Sim desde que te vi sair do prédio com uma carinha tão triste, pensei, uma pessoa tão bonita não pode ser tão triste assim.
- É eu saia da casa de minha...
-Namorada?
-Não... minha ex namorada...
-Viu? Tirei a sorte grande...

Ele e ela trocam sorrisos novamente, e a cafeteria não é mais o importante e ele já não esta tão triste, e ela já não desgosta tanto de café agora.

Nenhum comentário: