Por que um baú?

Bem, quem acompanha minha tentativa de escrever algo que seja bom ao leitor,vai poder voltar aqui, abrir o baú e ler, pensare espero eu que comente nos textos afinal, esse baú é para guardar pensamentos.
Deixe aqui o seu também.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Check-in

Os papeis, a pasta, documentos e tudo mais que ela precisava para a viagem estavam sobre a mesa, a mala arrumada perto da porta, o seu cão já estava com a prima mas ela sentia que estava esquecendo alguma coisa, que faltava algo, Revirou mais uma vez a pasta e viu tudo La, chaves telefone a pasta de documentos, tudo... mas algo ardia em suas costas, faltava algo.
Ele fechou os olhos do outro lado da cidade, sabia que o dia seria complicado, acordar cedo para pegar um voou que ele não queria fazer, ir a uma convenção que ele não queria ir, ver palestras que ele não queria ver em fim um dia muito chato para alguém que só queria ter um pouco de paz. Mas era sua carreira, seu sócio não iria poder ir e ele teve que tomar parte desse dia que ele não queria ter.
Ela sentada no sofá abriu novamente a mala, e tudo estava lá peças de roupas suficiente para 2 fins de semana mesmo que ela só va ficar lá por um, secador de cabelo, prancha alisadora, cremes e todos os tipos de maquiagem que ela julgou precisar, mas ainda assim faltava algo, pensou ser um par de meias calça mas não eles já estavam ali. Pente, escova... tudo no lugar, sapatos, perfeito os 5 pares que ela separou estão ali... então o que esta faltando, o relógio mostra a hora e ela sabe que tem que deitar... bem, antes ela aperta o laptop na bolsa e fecha a mochila, agora é só esperar e tentar descobrir o que esta faltando.
A noite passa, ele tomando uma taça de vinho termina de ver seu filme preferido, já esta tarde, e ele tem que dormir ao menos um pouco para não estar tão acabado no dia que ele não queria ter, ele olha para o armário, a mochila aberta mostra que dentro tem apenas ums pares de meia, umas camisas básicas, no armário o cabide com o terno que terá que usar e um outro pra o dia seguinte em uma bolsa de transporte... em fim.. será um fim de semana engravatado tudo que ele não queria ter.
Na manhã seguinte ele acorda cedo, se barbeia o terno cai como uma luva, cabelos bem penteados, documentos em postos, o telefone toca, o taxista já espera ele na rua, o café terá que ficar para depois.
Ela olha o relógio ansiosa, já esta 12 minutos atrasada, o taxista ainda não chegou e ela tem um voo marcado para daqui a 1h:45 min isso era inaceitável, mas o que mais a afligia era a sensação de que estava esquecendo algo, faltava algo, e não era o taxista que já apontava na esquina, as desculpas de transito não foram suficientes ela sentou-se e já foi disparando sms por seu telefone para a sua secretária, nunca mais contratar essa firma, e ficar de alerta pois ela acha que esqueceu algo no escritório só não se lembra o que é... e mesmo assim ela continua achando que esta faltando algo.
O Check-in normal e sem problemas e logo ele esta chegando a sua poltrona no avião, a janela estava ocupada por uma bolsa e alguns livros, provavelmente alguém estava muito apertado e teve que ir ao banheiro, ele sentou-se em sua poltrona e ouvi no corredor uma voz.
- Não, não é isso, bem assim que eu souber o que é te ligo e me mande nem que seja por teletransporte ok? Ok Jessica a gente se fala mais tarde, Obrigado bom dia.
Ele olha para o lado e vê, uma jovem arrumando os cabelos negros que caem por sobre um dos olhos, ela ainda com os olhos fixos no telefone pede licença a ele, que gentilmente se levanta segurando a bolsa dela e os livros, ela se senta e ao perceber a falta dos livros olha para o jovem que sentando entrega a ela a bolsa com os livros, e junto um sorriso.
-A obrigada...
-Que isso percebi que estava um pouco ocupada só quis facilitar.
-Novamente... obrigada – ela olha para o jovem de cabelos e olhos negros que sorrindo deixa escapar um certo ar de timidez, a seu lado uma bolsa de couro, vencendo um pouco a timidez ela inicia uma conversa
A viagem de 4 horas termina ela sai ainda conversando com ele, no desembarque pedem os documentos dela... ela procura.. coloca sobre o balcão telefone, carteira e finalmente os documentos, o jovem alguns passos ao lado também fazendo a mesma coisa, ela é liberada e segue para o portão desembarque.
Ela pensa que foi bom ter as 4 horas de conversa com o rapaz, agora sabe o nome dele, sabe sua profissão sabe tanta coisa a respeito desse rapaz... mas ainda não sabe o que esta esquecendo. Até que uma voz a chama alguns passos atrás.
- Hey... você esqueceu seu Celular... – Dizia o jovem da poltrona ao lado com um sorriso largo no rosto.
-Poxa que cabeça a minha, obrigado – disse ela sorrindo igualmente... e nessa hora ela percebeu que tinha encontrado o que estava sentindo tanta falta.

Nenhum comentário: