Por que um baú?

Bem, quem acompanha minha tentativa de escrever algo que seja bom ao leitor,vai poder voltar aqui, abrir o baú e ler, pensare espero eu que comente nos textos afinal, esse baú é para guardar pensamentos.
Deixe aqui o seu também.

sábado, 22 de janeiro de 2011

De pai pra filha...

Ele caminha com a pequena criança nos braços a noite de sono agitada só o faz temer que algo esteja errado, mas ela tem a temperatura normal, as vezes até sorri ao ver os olhos tensos de seu pai, as mãos rosadinhas segurando as pontas dos dedos dele enquanto ele fala baixinho.
-Sabe minha princesa, te esperei por muito tempo, eu e sua mãe, a gente nunca deixou de sonhar com você, e não deixamos não... todos os dias e noites que ficamos juntos a gente sonhou com você até mesmo você assim chorando acordando no meio da noite, mas ela ta La deitadinha agora por que ta cansada, e eu tenho que te por pra dormir também viu..
A criança olha como quem escuta atentamente o que ele fala, e estendendo as mãos tenta segurar o nariz do pai que afunda o rosto em suas mãos rosadinhas... e quase sem perceber começa a ninar a pequena Sophia ao som de um clássico... que ele sempre sonhou em cantar a sua filha ou filho... Every Breath you take... em foz suave para uma criança se apegar ao sono e em português foi cantarolando os versos da musica
A mãe que acordada no quarto esperava a volta do marido, ouvindo pela baba eletrônica suspirava e até sentia um nó se formar em sua garganta.

“A cada dia
A cada palavra sua
A cada brincadeira sua
A cada noite que você ficar
Eu estarei te observando
Ah, você não vê
Que você pertence a mim?
Meu pobre coração dói
A cada passo seu”

Ela suspirava por que sabia que ele falava a verdade, zeloso como namorado,noivo e marido seria inda mais zeloso com pai e a cada tropeço, a cada lagrima a cada promessa quebrada, a cada joelho ralado a cada olhar a cada descoberta ele estaria ali do lado dela... estaria ali ao lado da pequena Sophia... e a mãe ouvindo a voz suave do pai no quarto ao lado com o ruído eletrônico da babá acabou adormecendo também.

Ao sentir que alguém sentava-se ao seu lado abriu os olhos e sorriu, era ele, seu marido, sentando calmamente para não acordar a ela, mas ela diz baixinho “ela dormiu?” e ele responde.
-Pensei que você também estava dormindo?
- Eu estava ouvindo você cantar pra ela.
- E quem disse que eu cantava SÓ pra ela?

Um beijo suave e a noite passou calma mesmo com alguns choros durante a noite ela podia acordar mas saiba que ele estaria ali... a cada suspiro delas..

Nenhum comentário: