Por que um baú?

Bem, quem acompanha minha tentativa de escrever algo que seja bom ao leitor,vai poder voltar aqui, abrir o baú e ler, pensare espero eu que comente nos textos afinal, esse baú é para guardar pensamentos.
Deixe aqui o seu também.

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Uma chamada.

Ele chegou correndo, a mochila pesada de livros voou até o sofá e com 3 quicadas de peso saltou ao chão na mesma hora em que ele atendia o telefone, mas assim como nos últimos 5 dias ninguém falava nada do outro lado da linha...
- Olha, é você quem sabe, eu já to cansado de atender e ninguém falar anda, e como é você que ta pagando fica ai ouvindo o nada também – disse ele pondo o telefone sobre a mesa e caminhando para o banheiro – Ora bolas, sempre isso, não quer falar nada não liga...
Abriu a torneira do chuveiro e enquanto a água aquecia, e o vapor se espalhava pelo banheiro ele jurou ter ouvido o telefone tocar novamente... – deve ser minha imaginação – Pensou ele, enquanto tirava a camisa e abria o cinto, mas logo o som se repetiu, e ele caminhou até a sala... e pode contatar, o telefone estava mesmo tocando... mas não era o som forte de costume era com se estivesse vindo do fone...
- Mas que.... ? - Ele pegou o telefone e pois no ouvido e então ouvir...
- Alo? ... Você esta me ouvindo?
- Alô... to sim... quem é? – respondeu ele incrédulo, a voz era de um velho e parecia tão assustado como ele.
- A finalmente falou algo hein? Pensei que depois de tanto tempo fosse ficar mudo quando ouvisse a minha voz, bem vou cortar o papo e vou direto ao que importa ok? – Disse a voz do outro lado mais afirmativamente do que perguntando e pouco tempo teve para dizer “ok” quando a voz continuou.
- Olha pode parecer loucura mas eu sou deus, você pode pensar que eu sou um louco mas não sou, nesse exato momento você esta coçando a cabeça e segurando a calça que abriu quando ia tomar seu banho, eu literalmente te pequei com a calça arriada certo?
O jovem estranhou olhou para os lados mas as janelas cobertas por cortinas e não havia possibilidade para ver o que ele fazia... ele sentou-se quase que rindo de si mesmo por pensar em acreditar mas foi ai que a voz disse.
- Não, isso não tem nada de absurdo, basta pensar que você eu posso fazer o que quiser, afinal eu sou deus certo?
- Ok certo... mas se pode fazer o que quiser eu tenho um teste.
- Olha rapaz não vá testar seu deus, não duvide de seu senhor
- Meu senhor? Rapaz eu não rezo desde os meus 10 anos... senhor na verdade eu não acredito mesmo em você.
-Haaa sabia que falaria isso, e por que acha que to te ligando rapaz? A anos espero que tu me “telefone” e nada disso, nem um recadinho na “secretária eletrônica” bem vamos ao que interessa, daqui a alguns minutos tu vai receber uma mensagem no seu celular, na verdade tu vai estar no banheiro pensando em como sua vida é tediosa e chata e quando sair do banheiro vai ver um recadinho no seu celular, um sms de uma pessoa que tu não vê a muito tempo, bem, você tem duas escolhas:
1) Responder a mensagem e ir encontrar com ela, ter um bom papo e até voltar a ter a companhia dela por alguns meses, depois disso ela vai fazer a mesma coisa que fez antes e tu vai voltar a se sentir sozinho e triste ou...
2) Não responder a mensagem sentar-se em seu sofá com a sua garrafa de cerveja na mão, assistir o filme na TV e ignorar as próximas 12 mensagens que ela vai te mandar, então tu vai se sentar em seu computador e perceber que existe um e-mail que você não leu, de uma pessoa que você ainda não conhece, mas quer muito conhecer, alguém que tu sente a afinidade que tu se sente atraído, essa pessoa pode não corresponder o que tu sente, pode nem mesmo vir a te conhecer, pode até não ser nada alem de mais uma pessoa a te fazer algum mal, mas... pode ser exatamente o oposto a isso. Bem digo que pode ser por que? Eu não sei se vai ser ou não? Bem eu sei, mas ai é que vem a importância de minha ligação
Desde seus 10 anos tu me pede para te mostrar o caminho, te abrir os olhos para o destino, te fazer perceber tudo, para que tu saiba tudo que vai acontecer, pois bem, se eu fizer isso tu não vai ter mais o que você tem e nunca percebeu, não vai usar mais seu livre arbítrio, vai ficar sempre fazendo as escolha que gostaria que tu escolhesse para seu destino se concretizar, mas não quer dizer que tu seja feliz, afinal, eu posso querer te dar uma lição uma vez, que possa te fazer bem no futuro, como fez agora quando atendeu o telefone e não ouviu resposta e pois ele sobre a mesa... você escolheu não dar atenção a algo chato, a lição que eu gostaria que tu aprendesse tu aprendeu por vontade, pense se eu tivesse te dito antes, “atende o telefone e coloque na mesa” na primeira vez que eu te liguei? Você não teria pensado em nada não iria para o banheiro pensando “Ora bolas, sempre isso, não quer falar nada não liga...”
Bem tenho muito a te contar, mas o importante é, não importa o que eu planejei, o que importa é o que você quer fazer, eu escrevo umas tantas linhas e espero que tu faça suas escolhas e a partir delas eu escrevo outras linhas, se tu quiser saber de toda sua vida... planeje você mesmo, mas eu posso te dizer... será muito tedioso e previsível... bem agora eu vou desligar e tu vai voltar a seu banho, e tem a escolha de lembrar o que falei ou apenas escolher não lembrar e continuar seu dia como se nunca tivéssemos nos falado, e fará as escolhas que quiser.
Bem, boa noite rapaz, bom banho.
O telefone faz um estalo e depois o som de linha... o jovem balança a cabeça e colocando o telefone no gancho pensa...
-As vezes é melhor não lembrar de nada mesmo...
Ao sair do banheiro, olhou para seu telefone celular e viu uma mensagem de alguém que ele não via a muito tempo... ele sorriu apagou a mensagem, e sentou-se no seu computador... e La estava um e-mail que ele ainda não tinha lido... de alguém que ele gostaria muito de um dia conhecer... mas que ainda não tinha nem posto os olhos sobre... sorriu ao ler o e-mail e deitou-se no sofá vendo TV...
E pensou, - É o imprevisto é muito melhor do que o programado...

Nenhum comentário: