Por que um baú?

Bem, quem acompanha minha tentativa de escrever algo que seja bom ao leitor,vai poder voltar aqui, abrir o baú e ler, pensare espero eu que comente nos textos afinal, esse baú é para guardar pensamentos.
Deixe aqui o seu também.

domingo, 6 de março de 2011

EU TE ODEIO

- Eu te odeio....serio eu te odeio - Disse ela mais uma vez se olhando no espelho e continuou dizendo isso tantas outras vezes que passou mesmo a ter raiva de seu reflexo e continuou dizendo – Como é que você sempre faz isso? Como você consegue se estragar dessa forma? Por que é que tudo que pode dar certo ao tocar em sua mão ou você por os olhos vira de ponta cabeça? - ela tinha os olhos vermelhos e a cabeça rodava mais que seu banheiro, as poucas horas na rua e as muitas dozes de bebida acentuaram seus momentos de “egocentrismo invertido”

Por fim sentou-se a frente da bancada do banheiro e com a cabeça baixa ouvia a pia jorrar menos água que seus olhos e pensou não uma ultima vez no por que de tudo estar errado.

Ela estava linda, vestida como queria, e ele estava lá praticamente entregue, era fácil bastava um “gesto” seu e ele era dela... ela teria o que queria alguém para aquecer seus braços em um abraço apertado, vendo filmes em um domingo chuvoso ou qualquer coisa que o valha, teria alguém a seu lado nas horas ruins e boas, teria em fim um companheiro, alguém para aquecer o seu peito já frio a tanto tempo... mas na vida real nada acontece como no mundo dos sonhos.

Ela ajoelhou-se e se levantou o suficiente para poder ver seus olhos surgirem por sobre a beirada da cúpula da bia os dedos finos e brancos o cabelo negro... e seus olhos borrados de lagrimas, ela pode apenas se dizer mais uma vez, mas com os olhos do que com sua voz já fraca e cansada “eu te odeio”

Bastou uma frase fora do lugar e todo seu castelo de cartas desabou, bastou um gesto mal feito e ele seu companheiro de noite ou noites, ele seu príncipe encantado se foi... e sabe-se lá se agora não esta esquentando os braços de outra...

Ela pensa apertando a louça fria de sua pia se viverá tempo o suficiente para ter alguém especial em sua vida, e talvez nessa hora lembrou-se de alguém, de um qualquer que por muitas vezes disse apenas um “fique bem” e “conte comigo” mas ela de olhos fechados e ouvidos lacrados a vida, deixou passar... será que ele estaria ainda disposto a dizer tais frases?

“vamos fazer um jogo? O jogo da vida? Eu entro na sua e você entra na minha?” pensou ela em dizer isso a ele mas as altas horas a desestimularão a fazer, e talvez a voz oca de uma consciência que de tanto gritar já se sentir afônica a fez ligar mesmo assim.



- Oi sou eu... desculpe te ligar a essa hora... é que ... precisava ouvir de alguém que se preocupa comigo algo bom...

Mas a voz do outro lado da linha disse apenas uma frase...

“- Vamos brincar de vida? Você cuida da sua e eu cuido da minha?”

Ela sabia o que isso queria dizer, e o som posterior do telefone sendo desligado deixava claro, ela também o tinha perdido... também o fez mal... e nem mesmo ele que por tantas vezes a quis bem agora conseguia dizer nada... ela estava realmente só... e o pior sabia que era por sua única culpa... e ela realmente tinha motivos para se odiar...





Pensamentos do brubs.
As vezes nosso maior inimigo não é o mundo como a gente pensa, não são os outros que nos sabotam e nos fazem de tolos ou bobos, não são os supervisores no trabalho ou o chefe mala, não é o colega sortudo que ganha tudo ou o casal que se beija a sua frente no ônibus, não é o sorriso que não sai do rosto daquela pessoa mesmo que ela esteja destruída por dentro.. as vezes nosso maior inimigo somos nós mesmos. A gente se sabota tanto que passa a pensar que é o mundo que esta contra a gente, por que “tudo da errado sempre” quando deveríamos olhar para isso e perceber que tudo da errado sempre por que a gente sempre faz dar errado.

Somos rudes, grosseiros, não percebemos as outras pessoas não percebemos nem que as vezes nos quer fazer bem , afastamos, tratamos mal em fim sabotamos a nossa amizade com alguém ou com alguém que poderia ser algo mais... o maior vilão não é o de fora de sua história... mas o antagonista do personagem principal é você mesmo... seu super vilão...

Saber assumir seus erros pode ser o primeiro passa para corrigir essa atitude terrorista pessoal, talvez o sorriso que nunca sai do rosto daquela pessoa seja a prova de que ela aprendeu isso... e talvez esteja na hora de você também
aprender...”

Nenhum comentário: