Por que um baú?

Bem, quem acompanha minha tentativa de escrever algo que seja bom ao leitor,vai poder voltar aqui, abrir o baú e ler, pensare espero eu que comente nos textos afinal, esse baú é para guardar pensamentos.
Deixe aqui o seu também.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Quantica

Eles estavam já a algum tempo sentado ali ladeados vendo os carros passarem na rua, ambos tinham no rosto essa vontade de dizer algo mais do que estavam dizendo, mas a vergonha ou a timidez tornavam impossível fazer isso, e ela pediu mais um suco ele acompanhou o pedido com uma cerveja a mais...
- Tem coisas que não entendo.... – Disse ela olhando para o perfil dele que tomava um gole longo da cerveja.
- O que não entende?
- Essa teoria das cordas... não entendo... se estiver certo... Deus joga dados diferente do que Albert Einstein disse... se for verdade... o caos governa?
ele sorri e diz
- Sim, Deus joga dados, mas ele tem uma vaga idéia do resultado que vai ter...
- Como assim?
- Quando ele disse que “Deus não joga dadaos” ele estava tentando entender exatamente a teoria das cordas, tentando entender e colocar tudo em uma formula matemática que explicava tudo, mas ele estava em um nível muito “grande” ainda, Protons, elétrons, newtrons tudo isso é gigantescamente grande perto das cordas. Ele estava tentando explicar a quântica... com matemática mas no mundo quântico... nada funciona exatamente “ordenado”.. então não se tem como prever nada.. mas se pode “supor”.
- Isso tudo é muito complexo pra mim... admito... – Disse ela rindo se si mesma.
- Vou tentar explicar de uma outra forma, deixa eu pensar..
- Viu é tão complicado que você nem consegue pensar em uma forma de me fazer entender.
- Não é isso eu estou buscando exatamente o ponto certo para te apresentar a teoria... bem vejamos.. eu e você ok? Eu acho que você se conhece bem certo? Sabe exatamente tudo de você correto?
- Sim
-E eu me conheço bem, sei exatamente tudo a meu respeito certo?
- assim eu espero - disse ela sorrindo encantadoramente linda
- Bem. Sendo assim se eu e você nos conhecemos bem, e conhecemos razoavelmente bem um ao outro eu posso dizer que você pode supor algumas ações minhas e eu consigo supor algumas suas. Correto?
- Sim correto,você é bem previsível - Disse apoiando um pouco a cabeça no ombro dele, mas recolheu-se rápido ao perceber seu ato
- ta bom.. bem... somos os átomos, podemos ser previsíveis as vezes e outras vezes surpreendentemente imprevisíveis - Disse isso olhando nos olhos dela, e ela percebeu que ele tinha notado seu ato. – Bem isso quer dizer o que? Que somos guiados por essa força invisível? A gravidade mesmo era tido como uma força gigante mas no mundo quântico ela é tão pequena que nem poderia fazer sentido existir mas existe.. então nem tudo pode ser controlado entende?
- Acho que sim mas o que isso tem haver com eu e você?
- Simples e complexa sua pergunta...
- fala ...
- Fico me perguntando, a nossa história juntos, e separados, tudo que aconteceu...a gente brigou se fez mal, magoas e tudo mas ai estamos aqui... mas não estamos... e pergunto se a gente poderia ter dado certo?
- Não sei... mas será que é a pergunta certa?
- Temos que esperar os dados serem lançados... e esperar as probabilidades quânticas...
Ela então apóia a cabeça no braço dele... e ele a cabeça na cabeça dela...
E os carros continuam a passar lá fora.

Nenhum comentário: