Por que um baú?

Bem, quem acompanha minha tentativa de escrever algo que seja bom ao leitor,vai poder voltar aqui, abrir o baú e ler, pensare espero eu que comente nos textos afinal, esse baú é para guardar pensamentos.
Deixe aqui o seu também.

terça-feira, 26 de julho de 2011

Vícios

Acendeu o cigarro e sentou-se no velho banco de cimento na pequena praça, olhava o cigarro mais com raiva que desejo, um misto de vontade e repulsa a cada tragada... as vezes rápidas outras tantas lentas e longas. Por vezes pensou em apagar o mesmo no banco frio de cimento as logo voltava a por ele em seus pulmões.
A sua frente uma jovem mãe embalava calmamente a filha em seu carrinho de passeio, um jovem corria e brincava com seu cão mais ao fundo, no gramado estreito, algumas crianças corriam por ali cortando caminho para voltar a casa depois da escola. E ele ainda sentado ali pensava no que tinha acabado de fazer.
Nunca pensou que faria isso, nunca quis fazer isso, mas a vida o levou a essa escolha, não existia como ele manter-se assim, ali, preso a algo que nunca poderia realmente estar com ele, fechou os olhos e sentiu apenas a fumaça tocar-lhe a face, não sabia se as lagrimas que agora brotavam de seus olhos eram na verdade frutos de suas tristezas ou da fumaça que subia de seu cigarro... e por fim apagou.
Queria na verdade não ter feito nada disso, nem ter caminhado a praça, nem ter acendido o cigarro, muito menos ter dito a ela o que disse... mas “foi o melhor para ela” pensou ele umas tantas vezes e outras tantas vezes repetiu isso tentando se convencer de tal frase.
Fechou os olhos e passou tudo que tinha vivido uma vez mais.
A porta fechada e logo ele tocou a campainha, ela abriu a porta com seu sorriso tímido, aquele que ela da sempre que se sente desconfortável, o “entra” carregava com ele um “o que você quer?” alem do gesto educado de tirar ele do corredor, os dois sentaram-se ladeados no sofá e foi ela que começou falando , algo tinha que ser feito, ela não poderia ficar ali trancando sua vida, se limitando apenas para estar ao lado dele, se ele mesmo pouco dava a ela em retorno, atenção e carinho, ele timidamente buscou proteção na almofada ao lado e colocando em seu colo ouviu mais algumas verdades vinda dela...
Logo ela silenciou-se nada mais poderia ser dito... ele então baixou seus olhos para os pés dela e com os olhos fixos nele disse
- Sabe, você esta certa, sua vida é melhor sem mim, não tenho como te acompanhar, não tenho como te dar o que você pede e precisa eu nem sei como ou por que você simplesmente não me deu as costas e sumiu, talvez por que você seja mais madura que eu e como sabemos maturidade não tem anda haver com idade, talvez tu esteja ai pensando exatamente isso, por que não dei as costas antes... deveria ter feito isso. Seria melhor pra você certamente hoje estaria em outra cidade, outro pais quem sabe, cuidando melhor de seus sonhos e vontades... e eu nem posso dizer para você não ir, nem posso dizer fica por que de que adianta!?
Ela olhou para ele com os olhos pesados e perguntou
- O que quer dizer com isso!?
- Quero dizer que vai lá segue sua vida, me deixa, eu não tenho nada pra te oferecer, e eu tenho sido essa “coisa” em seus dias, a tempos não tenho tido tempo pra nada e você ta certa, eu atrapalhei seus planos com os meus. Eu vou embora, não vou te procurar mais nem vou mais te atrapalhar... sem magoas, Não tenho por que ter magoas suas. Nunca tive...
Ela estende a mão para tocar a mão dele mas ele levanta e caminha até a porta.
-Eu não tenho nada em sua vida, não acrescentei nada, não mudei nada, não fiz absolutamente nenhuma diferença, você pode me dizer o contrario mas... é visível que eu não sou o que você quer... e talvez nunca seja...então melhor eu ir... antes que fique mais complicado que isso... melhor eu seguir meu caminho.
- ...
- Olha,as vezes a gente é pego de surpresas por sussurros, frases do tipo que a gente vai ter que viver nossas vidas repetidas vezes, assim como esta sendo essa, tudo igual, inumeras e inumeras vezes, e nela cada cor, cada prazer, cada dor, cada momento, pensamento,suspiro tudo tem que ser igual a essa vida, como tu iria reagir? Sentar no chão e chorar por viver sem poder mudar nada?
Ela o olha nos olhos e ele continua
- Ou você iria agradecer?
- ...
- Bem... com tudo que a vida me deu eu tenho apenas uma resposta a esse sussurro... OBRIGADO... por que mesmo que por pouco tempo que seja se comparado com todo o tempo da minha vida... esses dias que passei com você são sem duvida os melhores dias que pude viver nesta ou em qualquer outra vida... e eu vou esperar ansioso pelos próximos dias nas próximas vidas... mesmo sabendo que é apenas assim pra mim.
Disse isso fechando a porta a suas costas, e até pensou ter ouvido ela dizer algo mas não... logo tomou a rua o cigarro na mão e sentou-se no banco
Ela ao ver ele fechar a porta disse
-Você não sabe o quanto é importante e especial... – mas o som da porta se fechando fechou também seus lábios e abriu uma torrente em seus olhos... logo ela sentada no sofá abraçava a almofada buscando abrigo e pensava em beber... mais por raiva do que por vontade ou prazer...

Nenhum comentário: