Por que um baú?

Bem, quem acompanha minha tentativa de escrever algo que seja bom ao leitor,vai poder voltar aqui, abrir o baú e ler, pensare espero eu que comente nos textos afinal, esse baú é para guardar pensamentos.
Deixe aqui o seu também.

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Amor livre

Amor livre
(Weverson Garcia de Oliveira)

Prende-se o amor a uma rima dura
muitas vezes, o fogo a chama o calor
Mas há sempre a sem qualquer candura
pois existem rimas que se liga a dor

Mas poucas vezes as rimas são puras
muitas vem de anos, ou versos atrás
quem dera eu pudesse inovar as pinturas
ou fazer rima que ninguém faz

Mas a verdade, liberto o amor das amaras
amor é livre, e assim deve ser
é atando o amor que vamos desatar mas
e liberando que vamos realmente ter

Amor é feito de liberdade, e como ter
muitas escolhas, e outras tantas pra ver
e ainda assim sempre a mesma escolher
Amor livre, que loucura vão dizer

Mas é melhor rimar amor a liberdade para ver
por que a dor, essa rima, não quero viver
Libertar um amor, pode ser a dor que se fala
mas amor amarrado é mudo não fala

E se falasse o que iria dizer? Seja como for
Em sua vida nunca deixe a rima , dor
Cair como luva para a graça do amor
Se puder re escreve a estrofe anterior

e dela tire esse peso, essa farpa, esse pavor
reescreva ele em nova linha, adiante
E dela encontrara o amor o seu amante.
Pois rima rica, as vezes empobrece

e amor verdadeiro na vida não se obriga
vem devagar, traz livremente o frio na barriga
e quando pensa não existir ele acontece
Amor livre pode durar anos, acredite

E mesmo desacreditado, volta atrás
e quando pensa que acabou, vem Afrodite
e no peito te mostra que ama ainda mais.
Amor livre, doce ilusão, vale ponderar

se é livre, não é meu nem teu ou dele lá
é so esse amor que surge cresce e faz brotar
e transforma o peito em seu lar.

Nenhum comentário: