Por que um baú?

Bem, quem acompanha minha tentativa de escrever algo que seja bom ao leitor,vai poder voltar aqui, abrir o baú e ler, pensare espero eu que comente nos textos afinal, esse baú é para guardar pensamentos.
Deixe aqui o seu também.

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Bom dia



Preguiçosamente espreguiçou-se e antes mesmo de abrir os olhos um sorriso já nascia em seu rosto, o edredom macio sobre suas pernas, o lençol , a luz passando pela cortina e trazendo um tom quente ao quarto... ela olha para o lado e esperava encontrar um espaço ocupado mas um vazio na cama quase a fez gelar sentou-se na cama e esfregou os olhos buscando assim ver o que não estava ali... Mas tão logo abriu os olhos assustada ouviu o som ao longe de alguém em sua cozinha, e novamente sorriu... a noite anterior não havia sido um sonho.
Jogou-se na cama novamente sorrindo e quase gargalhando, a felicidade transbordava em eu rosto pelos lábios sorridentes, embora seus olhos sorrissem junto, seus lábios eram mais eloqüentes,fechou os olhos e instintivamente fingiu dormir.
Ele Abriu os olhos e por longos momentos ficou ali vendo ela a seu lado, deitada quase de bruços abraçava o travesseiro, o que de certa forma o fez ter inveja, mas ficou ali olhando observando cada detalhe, os pés que saiam do Edredom, a suas costas descobertas, a nuca e os minúsculos pelos que ali nascem e os cachos revoltos que evitavam se juntar aos restante de seus cabelos, temia acordar ela mas aproximou-se e beijou suavemente sua nuca “Parece um sonho... “ disse ele bem baixo quase um sussurro ela mexeu-se amavelmente, e ele levantou-se
A cozinha arrumada o fez temer não achar nada mas... era tão fácil... e logo ele estava fazendo um café da Manhã digno de uma Rainha... era isso que ela era para ele, e logo um suco, pão quente, queijo, biscoitos, geléia, café tudo preparado... faltava penas uma coisa...

Ela escuta seus passos e o som da porta se abrindo, tentou conter seu entusiasmos e permanecer ali, imóvel e sonolenta... um cheiro suave começou a tomar conta do quarto era quase impossível não virar para o cheiro... mas uma voz suave em seu ouvido a fez sorrir, “acorde minha linda, a manhã esta linda mas mesmo se esforçando não esta perfeita sem você nela... Bom dia minha linda... seu café esta aqui”
Ela sentiu os fios de sua nuca arrepiarem, e sorriu abriu lentamente os olhos e olhou para ele ajoelhado na cama olhava carinhosamente e assim que ela se virou ele pois a sua frente a bandeja com tudo que podia.. uma flor e um pequeno bilhete.
“ Acordar a teu lado foi tão bom quanto dormir, mas acordar e poder ver tudo que a tempos sonhava ter comigo, ter a meu lado... Me fez inda mais feliz.. Obrigado por entrar em minha vida”
Ela sorri e tocando seu rosto beijo-lhe os lábios, e ali sentados na cama ambos tomaram um café calmo e regado a sorrisos e risadas suaves.
La fora o vento mexia nas folhas das arvores, e entrava por pequenas brechas e acariciava as cortinas, o tom agradável do sol entrando pela cortina iluminava boa parte do quarto, ela suspira apaixonadamente e ele então pergunta
- O que foi?
- Isso tudo... parece sonho , tenho medo de acordar e estar de novo como antes.
-Se acontecer eu volto a te procurar, e te encontro de novo e faço isso todos os dias que acordar longe de mim.
- Para ... não fala isso, eu já estou apaixonada não tem mais espaço pra nada aqui, e falando assim eu vou estourar.
-Nunca... prefiro te ver gorda de meu amor do que segurar um segundo que seja isso que tenho aqui dentro.
- AAA então quer me ver gorda hein? HEHEHEH
Uma risada leve tomou conta da casa e ela agora disse
- Sabe... as vezes eu penso que tudo tem um por que né? Você apareceu na hora certa, mesmo sendo o momento errado.. mas tudo foi se acertando... tudo se encaixou, estou feliz viu?
- E você acha que eu não estou!?
-Eu não sei você não disse nada – Disse ela fingindo desdém.
- A não?... Poxa .... Obrigado por ter entrado em minha vida viu?
-Eu que agradeço viu?... lindo... meu anjo...
-Obrigado minha linda... minha cereja... minha esposa...

Dito isso beijou-lhe a mão e a aliança que a poucas horas passou ocupar sua mão esquerda...

Nenhum comentário: