Por que um baú?

Bem, quem acompanha minha tentativa de escrever algo que seja bom ao leitor,vai poder voltar aqui, abrir o baú e ler, pensare espero eu que comente nos textos afinal, esse baú é para guardar pensamentos.
Deixe aqui o seu também.

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

sem sentido... sentindo tudo.

Posto meu caminho sob a sola de meu pé,
caminho, caminho calmo, mesmo sem destino
caminho, para frente, um passo após o outro, com fé
buscando ali, ou aqui um espaço um cantinho
As vezes, a vida vã, vacila e Poe no trilho que sigo
uma pedra sem motivo, e a topada inevitável vem
penso eu, é maldade desse deus? É com todos ou só comigo?
mas depois, sinal da cruz rezo, peço desculpas e digo amém
De todas as topadas que dei, talvez a ultima seja a pior
e ver a pedra vindo, ver ela chegando e por o dedo sem pestanejar
só para o dedo, não o grande, nem o do meio, o menor
em cheio, bem no meio, bem medido a pedra acertar.
Sabia que a dor ia vir, sabia que ia até sangrar
Mas qual caminho não se tem uma dor?
Qual vida não se pega a chorar?

É verdade, não devia, mas aconteceu, não da pra voltar
Queria de verdade a tento a dor, e ela evitar
Mas as vezes a pior dor, não é a que faz sangrar

As vezes ela vem do nada, e causa um suador
As vezes ela esfria, te faz da barriga um congelador
é acredite... a pior dor...é a dor do amor.

Nenhum comentário: