Por que um baú?

Bem, quem acompanha minha tentativa de escrever algo que seja bom ao leitor,vai poder voltar aqui, abrir o baú e ler, pensare espero eu que comente nos textos afinal, esse baú é para guardar pensamentos.
Deixe aqui o seu também.

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Grosseria

EU tenho medo de como eu tenho me sentido ultimamente. uma estranha bipolaridade uma constante vontade de dizer umas verdades na face de algumas pessoas e a certeza que aos berros me cala, a certeza de que não adianta dizer nada... que não tem verdade suficiente a ser dita que mude a ignorância... não a ignorância de não saber, essa muda com o fato de ser apresentado a um fato ou ato... mas a ignorância tola de agir sempre da mesma forma por um único motivo...
Comodismo...
A como eu gostaria de ver umas tantas pessoas rasgando a cara e arrancando a mascara comoda de agir "igual" aos demais e perceberem , não nos outros, mas nelas mesmas um mundo de possibilidades que vão além do que elas supunham...

Mas ai... ai me vem a parte que é complacente, que entende que me obriga em gritos a me calar... e sorrir... como um playmobil. O asco que sinto de algumas falsidades, de algumas atitudes "comuns" no dia a dia tem se tornado cada dia maior... e eu pergunto, no canto sozinho, por que se perguntar em voz alta e no meio de todos sou visto como louco, como "bruto e rude" eu me pergunto.
Será que esse era realmente o espermatozóde mais apto !?
Será que os outros 65 milhões não seriam uma combinação melhor?

A verdade.. é que me da nojo... certamente me da nojo... e penso que se eu um dia vier a encontrar novamente com esse tipo de gente vou acabar dizendo em voz alta... na frente de quem for...

"Rapaz... Por um azar sem limites do mundo tu não foi uma punheta no banheiro"

Nenhum comentário: