Por que um baú?

Bem, quem acompanha minha tentativa de escrever algo que seja bom ao leitor,vai poder voltar aqui, abrir o baú e ler, pensare espero eu que comente nos textos afinal, esse baú é para guardar pensamentos.
Deixe aqui o seu também.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

História Real

Hoje eu faço uma pausa em minhas histórias e contos, meus relatos tortos de um romance fantasiado, e por que não dizer fantasioso, para escrever um pouco sobre a verdade. sobre um romance, não sei eu se era intenso o tempo todo, se foi fácil ou não viver, sei apenas que a gente geralmente pensa em amor, aqueles fortes não pela história toda, mas como termina.

Romeu e Julieta é um exemplo, romances proibidos nós vemos o tempo todo nas novela das 7, mas um romance proibido onde o amor vence até mesmo a vida a gente não encontra a toda hora.
Eu admito que tenho em mim um grande sentimento por uma determinada pessoa, e nunca tive vergonha de assumir isso, mesmo não tendo contato com ela a tempos eu ainda sinto algo forte.

Bem hoje eu vou postar não um texto fictício mas algo real uma noticia que me fez parar o dia para enxugar um veio de lagrimas que teimavam em sair de meus olhos.

Casados há 72 anos, americanos morrem de mãos dadas

Um casal de idosos casados há 72 anos morreu de mãos dadas nesta quarta-feira, 19, em Des Moines, cidade do Estado americano de Iowa, informa o site do grupo MSNBC. Os dois americanos haviam sofrido um acidente de carro no último dia 12.

Casal acreditava em casamento 'até que a morte os separasse', disse filho
Norma Stock, 90, e Gordon Yeager, 94, morreram de mãos dadas na unidade de tratamento intensivo do hospital, disse um dos quatro filhos do casal. O intervalo de morte entre os dois foi de apenas 70 minutos. "Eles acreditavam no casamento 'até que a morte os separasse'", disse Dennis Yeagar.

O filho do casal afirmou à televisão local que seus pais nunca gostaram de ficar separados desde o casamento - em 26 de maio de 1939. A família, porém, ficou feliz em saber que os dois passaram seus últimos momentos juntos. "Eles foram colocados no mesmo quarto de tratamento intensivo e estavam de mãos dadas", disse Dennis.

Gordon morreu às 15h38 locais, cercado pelos parentes. Ele havia parado de respirar, mas o monitor mostrava batimentos cardíacos. A enfermeira responsável pelo casal, porém, explicou aos filhos que a pulsação do coração de Norma refletia no corpo do marido, justamente pelo fato de estarem de mãos dadas. Pouco mais de uma hora depois, a americana não resistiu.

"Nenhum dos dois ia querer ter ficado sem o outro. Não consigo pensar se isso aconteceria", disse Donna, outra filha do casal. "Honestamente, fomos abençoados que eles puderam partir desta forma", completou.


Depois de ler isso eu pensei...
"que diabos é uma vida sem um amor verdadeiro? de certo esses dois estão agora de mãos dadas em algum lugar, olhando de cima quem eles antes olhavam nos olhos."

Um comentário:

Luana disse...

eu vi a noticia ontem... Lindos, ne? =)