Por que um baú?

Bem, quem acompanha minha tentativa de escrever algo que seja bom ao leitor,vai poder voltar aqui, abrir o baú e ler, pensare espero eu que comente nos textos afinal, esse baú é para guardar pensamentos.
Deixe aqui o seu também.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

DESABAFOS

Desabafo
(weverson Garcia)

Não é o fato de não me querer que me dói
não é o fato de não me querer que me enlouquece
é o fato de não saber, se é te sigo ou me esquece
é o fato dessa duvida que me corroi.

Não sou eu quem vai dizer de forma simples
vou sumir e não voltar, quem sou eu, pode falar
Minha vida era tão vazia, assim mesmo sem enfeites.
mas pinta cor, suja as paredes,marca teu lugar.

E assim fica difícil dizer não, não quero
quero, mas não posso, e me afundo nos joelhos
quero mas não posso, e nem sei se espero.
quero mas não posso, erros, não posso ter-los

E eu? Proscrito imundo de mim
me pego pensando, vale a pena?
vale a pena gostar mesmo assim?
E digo assim, a miude, de boca pequena

Vale, e como vale, não se espante
se amanhã ou mais tarde, aparecer
ai na sua porta um solitário andante
e assim sujo acabar por te dizer

"dona, não podes assim esquecer
quem a tempos de ti não se esquece
vem, sai do altar, desce
deixe ele ao menos te ver

E quem sabe, assim ao solo pisar
tu possa sorrir, e sorrindo aceitar
que esse verso a desabafar
Seja só mais uma forma de te amar.

Nenhum comentário: