Por que um baú?

Bem, quem acompanha minha tentativa de escrever algo que seja bom ao leitor,vai poder voltar aqui, abrir o baú e ler, pensare espero eu que comente nos textos afinal, esse baú é para guardar pensamentos.
Deixe aqui o seu também.

sábado, 18 de fevereiro de 2012

Revirando o baú

Revirando meu baú encontrei um texto escrito a quase 1 ano, na verdade bem próximo a isso, no dia 20 do corrente mês, só que no ano de 2010.

Dois anos atrás, dois anos... eu escrevi esse texto e hoje relendo deu-me vontade de postar novamente, ja faz tempo que venho relendo meus textos, tentando encontrar nele uma dica de onde me perdi e se me perdi e como faço para me encontrar, talvez por conta do momento que viva em minha vida talvez por conta de não saber mais como escrever algo novo... mas espero que assim como eu gostei de reler, e me fez pensar muito, tu que agora lê isso também goste de reler, e aos novos leitores uma chance e um convite a ler os antigos textos.

Com vocês um texto e um poema

Bifurcação

Sentados frente a frente em um café qualquer da cidade eles trocam mais olhares que palavras, a verdade é que não existe muito a ser dito, acordar de um sonho pode ser muito mais traumático do que despertar de um pesadelo, ele ainda tenta tocar na mão dele, mesmo que por 3 segundos, mas ela evasiva foge e se recolhe, os olhos sérios e pesados dela dizem em gritos silenciosos que ela vai tocar a vida dela, e que é melhor ele não ir junto.
Ele a olha nos olhos, e mesmo sabendo que pode ser por pouco tempo, que ela pode ir para outro país e voltar, que ela pode ir e não voltar... ele olha nos olhos e deixa sair tudo de seu peito...

- Eu mal posso acreditar quando me disseram isso, eu tinha que vir aqui e olhar nos seus olhos e saber pro você que é verdade. Me disseram que você estava de partida, e que já tinha até destino mas o pior é que não sabem se volta,eu até pensei que você tinha uma outra pessoa... e olhando nos seus olhos eu vejo que é verdade, você nunca me fez crer que eu um dia seria mais do que um amigo seu, então me conta seus planos, o que pretende fazer, mas antes disso me conta como eu faço pra viver sem você?
Ela se assusta, e o olha nos olhos... um “ como assim?” pode ser ouvido no silencio de seus lábios...
-Me conta como eu posso viver sem você se já ta amo a tanto tempo.como eu posso continuar meus sonhos sem o motivo de meus sonhos? Eu não to aqui lamentando, nem implorando por nada, mas realmente é que estou acordando de um sonho, eu volto a dizer que não posso te culpar de nada, a culpa é minha por realmente sonhar que poderia ser mais que amigo..eu que construi esse mundo, agora eu que devo pagar por esse sonho... Mas isso é muito pra mim suportar...Então de verdade me diz... como vou fazer pra viver sem você?
Ela fecha os olhos, abaixa a cabeça, com as duas mãos segurando seu próprio pescoço ela respira fundo e em suspiro diz
- Talvez um dia de cada vez, pode ser que encontre alguém... ou eu... não sei como vai ser. Apenas viva tua vida...
- Viver uma vida é fácil, mas o complicado é viver uma vida incompleta... (ele se levanta, olha ela nos olhos e diz) Mas eu posso viver minha vida, andar acompanhado, comer, dormir , ler, pensar, escrever, posso até ficar com alguém, mas nunca vou estar por completo fazendo isso, por que esse alguém nunca vai ser você... e só você tem uma coisa que veio comigo, mas eu te dei...
-o que? - Pergunta ela..
-Meu verdadeiro amor... e isso que bate aqui no meu peito... nunca me pertenceu... eu carregava até te encontrar... ele é seu...
Dito isso ele se vira paga a conta... e sai... e ela olhando a xícara de café pensa... o que poderia se feito de diferente... e a resposta.... ela nunca revelou....


Bifurcação
(weverson Garcia)

Por tantas vezes nos vemos assim
uma estrada a se percorrer
por quantas vezes foi o fim?
Mas depois voltou a sofrer?

Um caminho, uma bifurcação
uma escolha, uma simples ou não
uma certeza, e uma duvida em cada mão
no fim uma flecha transpassa seu coração

De que vale tanta vontade assim?
se vontade não move a peça esperada
talvez só um pouco de mim
e o que devia dar frutos não da em nada.

Um caminho, uma bifurcação
uma escolha, uma simples ou não
uma certeza, e uma duvida em cada mão
no fim uma flecha transpassa seu coração

Existe uma motivo na lagrima que corre
e não é molhar a face que chora
e enterrar mesmo que por hora
um amor que parece que morre.

Um caminho, uma bifurcação
uma escolha, uma simples ou não
uma certeza, e uma duvida em cada mão
no fim uma flecha transpassa seu coração

Se a mão não mais me toca, apruma
eu vejo teus passos, e tua vontade
a teu sonho tua vontade ruma
e eu meus passos dou a saudade.

Um caminho, uma bifurcação
uma escolha, uma simples ou não
uma certeza, e uma duvida em cada mão
no fim uma flecha transpassa seu coração

Quem sabe a frente não passe novamente
um caminho no outro derrepente.
uma ponte, um trevo ou simplesmente
o desejo de se ver frente a frente.

A vida é feita de escolhas, simples ou não
a sua foi feita, e eu não tenho opção
deixo saltar dos olhos, em precisão
a tristeza em liquida emoção

Um caminho, uma bifurcação
uma escolha, uma simples ou não
uma certeza, e uma duvida em cada mão
no fim uma flecha transpassa seu coração

Nenhum comentário: