Por que um baú?

Bem, quem acompanha minha tentativa de escrever algo que seja bom ao leitor,vai poder voltar aqui, abrir o baú e ler, pensare espero eu que comente nos textos afinal, esse baú é para guardar pensamentos.
Deixe aqui o seu também.

quinta-feira, 22 de março de 2012

Coincidências...

O bar vazio era incomum para aquele dia, e aquela hora certamente o velho balcão estaria apunhado de gente pedindo cervejas e bebidas, mas hoje estranhamente o bar tinha poucas pessoas sentadas a mesa, e o jovem senhor dono do bar lavava os copos pensado no tempo que parecia se arrastar.
Um outro senhor entrou e sentou-se no banco ao balão e pediu uma bebida e antes de ser servido lançou-se a falar sobre a vida e as coisas estranhas dela, o barman serviu já pensando que seria mais um daqueles chatos bêbados que vivem atrapalhando os bares do centro.
- A vida tem um jeito estranho de te dar o que você pede... sabia?
Acenando positivamente para ele o barman queria apenas que o tempo passasse e ele fosse embora logo.
-É serio... Passei os últimos 20 anos da minha vida tentando esquecer uma pessoa mas ela nunca saiu da minha cabeça... nunca... Outra bebida por favor.
-E por que o senhor não vai atrás dela? – disse ele servindo a bebida enquanto o senhor estava de cabeça baixa, e assim que disse o viu levantar o rosto com os olhos vermelhos e regando a barba de seu rosto com lagrimas.
- Por que não posso.
- Desculpe.. ela faleceu?
-Diabos... não... ela esta bem viva... e pelo que sei tem 3 filhos, dois meninos e uma menina linda... linda como ela.
- A o senhor ainda a vê?
-Não prestou atenção no que falei não é? Eu não a vejo a 20 anos.
-E como sabe de tudo isso?
-Eu sempre tive uma facilidade de entender e de me lembrar das coisas, dos gestos dos modos das pessoas, por exemplo você lava os copos da mesma forma que lavava a 15 anos atrás, sempre no sentido horário, depois dobra a toalha 2 vezes e apoia na mesa sempre da mesma forma, mas faz isso só quando esta chateado, de certo.
-Sim é bem isso mesmo..
- Eu sei... bem como dizia, Meu filho me ligou hoje e disse que iria me apresentar a sua namorada, Ele é meu filho único, menino estudioso, quando era mais novo eu pensava que ele seria um físico ou químico mas ele decidiu virar Advogado, um dos bons, ele me disse que ela é a mulher dos sonhos dele...
-E me desculpe mas o que isso tem haver com a história?
- tudo tem ligação meu velho, tudo, ele me ligou e eu disse que sim, claro, que faria um jantar especial pra isso, faria um prato que ela nunca esqueceria, sabe como é mulher dos sonhos a gente conquista com sentidos, olfato, tato e paladar.
“ o Barman sorriu, lembrou-se de um jovem que a tempos sentou-se ali naquele mesmo banco e disse a mesma frase”
- Bem, o jantar já estava pronto quando a campainha tocou, dois toques curtos, típico do meu filho, por isso abri a porta sem nem olhar pelo olho mágico, e lá estava ELA... como se tivesse voltado no tempo eu vi ELA ali vestindo seu vestido florido, com os óculos no rosto, o mesmo sorriso... se não fosse meu filho me chamando a realidade eu acho que estaria lá ainda olhando ELA, Outra bebida por favor.
O barman serviu enquanto ouvia a história do velho.
- Eu disfarcei fazendo um elogio a ela mas sempre que ela fazia algo, arrumava o cabelo ou tomava a taça de vinho nas mãos eu via ELA fazendo as mesmas coisas, a conversa correu durante todo o jantar, ela me fazendo perguntas sobre meu filho, sendo simpática e eu me deleitando com o fato de ter ali na minha Retina a imagem DELA, no fim comecei a perguntar da vida dela, e ai meu velho... ai vem a coincidência... Ela era filha DELA...
- Agora entendi como o senhor sabe sobre ela.
- Pois é... A tempos eu pedia a Deus para que ELA entrasse em minha vida, que voltasse a ela, que a gente formasse uma Família... E a vida me deu isso... de uma maneira diferente... mas deu.
- O mundo é muito pequeno...
-O mundo é gigantesco, meu velho, é gigante mas alguns destinos se enroscam por ai e sempre se encontram, ela me mostrou uma foto DELA, eu me controlei para não dizer que a conhecia, mas posso te dizer... que ELA não mudou nada... continua linda como sempre...
-E por que não fala com ela?
- Por que tudo que é bom dura pouco... e as vezes o presente não é nem sombra do que foi a muito tempo... e como ouvi a tempos... a nossa história ficou lá atrás... não tem volta... foi bom... mas FOI...
- Entendi... é isso é muito ruim.
- É principalmente que para ELA foi... e para mim sempre É....
No fim da noite, ou inicio da manhã o velho dono do bar volta pra casa e encontra deitada seu esposa que sorrindo o olha nos olhos e diz.
- Nossa filha conheceu o sogro dela hoje... parece que ele é um homem muito simpático.

O velho dono do bar apenas sorri... a vida é repleta de coincidências.

Um comentário:

Luana disse...

to sempre por aqui, to sempre lendo... =)