Por que um baú?

Bem, quem acompanha minha tentativa de escrever algo que seja bom ao leitor,vai poder voltar aqui, abrir o baú e ler, pensare espero eu que comente nos textos afinal, esse baú é para guardar pensamentos.
Deixe aqui o seu também.

sábado, 16 de janeiro de 2010

Crer ou não Crer?

Destino.

Eu sempre penso nisso, destino. Acho que todo mundo pensa nisso, se existe ou não um destino programado pra todo mundo, uma força que guia cada passo seu, um narrador contando sua história... essa é uma imagem bem legal, um narrador contando sua história.

Tornando seus pensamentos audíveis a que observa, e esclarecendo os segredos que você desvenda, transformando em palavras os sentimentos, é uma imagem bem legal, mas narrador não cria... apenas recita...

Então teríamos um escritor, ou roteirista que escreve as linhas de sua vida, imagine se ele escreveu a sua em um período sem criatividade? Ou tinha terminado um romance? Nossa, seria cheio de pesar, e descrença no amor, e na vida...

Teríamos que ter um revisor, uma censura, que limitaria os atos ditos levianos, que iria colocar tudo de acordo com o codex da vida, em suma, no fim da vida teríamos uma vida amena sem muitas dores e sabores.. mas uma vida regrada..

Por isso não acredito em destino, muita gente estaria envolvida nisso, muita cosia a ser lida, escrita repensada, reescrita publicada... sou mais a frase do Raul Seixas.. “destino é a gente que faz, quem faz o destino é a gente na mente de quem for capaz.”

Mas não nego... as vezes eu penso no destino... e me surpreendo com as coisas e como as coisas acontecem, talvez não exista um destino amarrado mas sim alguém manipulando as pecinhas de sua vida, te levando a viver situações, ou encontrar pessoas e se deparar com problemas só para ELE ou ELA se deliciarem com sua capacidade de resolver e adaptar-se a situação.

Se for isso somos peões em um tabuleiro do Jogo da vida, o que nem sempre é mal, podemos ter bons jogadores ou jogadores azarados..

Azar? Onde entra o azar no destino? Se o destino existe, o azar não é algo planejado? Como alguém passa a vida toda sem ter um momento de sorte? Se for isso o destino favorece alguns? Prejudica outros? Destino é realmente uma coisa confusa.

Contra o destino tem o Livre arbítrio, segundo algumas crenças uma graça dada somente aos homens, humf... cade o destino? Se foi uma graça divina dada somente aos homens, por que existiria um destino? Contraditório certo? Certo, até mesmo as crenças brigam com isso
Algumas dizem que é para que nós possamos escolher que destino teremos, se vamos ser bons ou maus... cadê o destino? Agora são dois modelos de história? Ou seria um jogo de você é o herói? Onde a cada pagina você pode escolher para que lado seguir?

Novamente penso, que assim seria imposssivel encontrar alguém que sem motivo balance seu mundo, te faça pensar em ser diferente, melhor do que julga ser, te faz tremer a noite, te faz respirar fundo e pensar que um texto que era pra ser contra o destino te faz crer nele ainda mais...
Por que sem destino você nunca teria encontrado alguém que tu julga ser especial, única e certa... mesmo que o mundo a sua volta diga o oposto.

Ok ok...
Se não existe destino existe o acaso... e esse acaso de ter conhecido alguém...é o melhor acaso... tanto que elevo ele a destino...
E abro mão de minha crença de que destino não existe... por que ela existe..


Destino
(Weverson Garcia)
Das linhas tortas da vida
Cabe a quem vive tecer?
mas se uma for esquecida
que fim tua vida vai ter?

Cabe a tu escrever em linhas
as vezes uma longa em prosa
escrever, mas eu fiz as minhas
Poesia, as vezes com cheiro de rosas

Em outras longas tristes e sozinhas.
Mas o que importa a traçada
Rasuradas, reescritas ou apagadas linhas?
Se no fim, como é a todos conhecida

Uma linha só não faz oratória
nem uma estrofe poesia

cabe ao escritor você, e a você convém
achar nessa vida tua rima e teu bem.

Um comentário:

Ana disse...

Crer em destino é ir contra todas as outras coisas em que acredito, contradizer o que digo.
Mas, como explicar o que aconteceu naquele dia em que você voltou sozinho e conheceu aquela pessoa que no momento é a mais especial na sua vida? Coincidência ou destino? Tem coisas que não precisam ser explicadas, apenas vividas.

Ótimo texto e belo poema, meu caro!