Por que um baú?

Bem, quem acompanha minha tentativa de escrever algo que seja bom ao leitor,vai poder voltar aqui, abrir o baú e ler, pensare espero eu que comente nos textos afinal, esse baú é para guardar pensamentos.
Deixe aqui o seu também.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

hotel

Um som suave, baixo ao ouvido a faz acordar, um bom dia sussurado e ao abrir os olhos, lentamente reconhece a imagem dele sentado ao lado dela com uma bandeja de café da manhã, ela sorri soltando um “hummmm”suave e espreguiçando por debaixo dos lençóis, “Bom dia amor”diz ela se sentando na cama e agora notando o cuidado na bandeja, salada de frutas, mel, cereais, um suco e uma pequena xícara de café, ao lado e cobrindo boa parte da bandeja algumas pétalas de rosas.
Ela olha nos olhos quase que com olhar brincalhão, e antes que ela dissesse qualquer coisa ele fala ”Não sabia o que trazer para você, então trouxe um pouco de tudo...”ela sorri e diz “esta perfeito”
Os dois tomam café rindo e falando coisas bobas, sem sentido algum a ouvidos desatentos mas com toda importância aos dois, apos terminar ela deixa a mão passear nos cabelos dele e ele se derrete com tal caricia, ao velo sorrir ela pergunta, quais seriam os planos para o dia, o hotel tinha uma piscina convidativa mas a rede da varanda parecia mais romântica, “tornou-se romântica agora?”diz ele tocando o rosto dela suavemente e tirando os fios de cabelos que teimam em cair por sobre os olhos.

Um bejo longo se faz acontecer depois disso e depois o banho, ele cantarolando musicas antigas e ela sempre o chamando de velho, mas o riso é o mais presente no quarto de hotel.
Ela sai do banheiro, com sua bata colorida e um shorts jeans, o cabelo ainda úmido, e ao perceber ele esta de pé ao lado da cama, e sobre a cama dezenas de rosas.
“para que isso?”diz essa mais encantada que assustada.
-A gente nunca teve um dia totalmente nosso, estou apenas deixando ele mais especial, me ajuda a recolher as rosas?
-Você faz a bagunça e eu tenho que arrumar? - Diz ela recolhendo algumas rosas e então percebe... a cada rosa uma cordinha e na cordinha um cartão com uma única frase...
“Casa comigo?” – as lagrimas enchem os olhos dela e ela levanta os olhos, e ele fala..
-se quiser eu recolho....mas se reparar, acho que elas querem você...assim como eu... Sem espinhos, sem magoas.
Ela recolhe uma a uma e por fim quando todas estão juntas em seus braços ele estende uma ultima rosa... uma fita... e no fim da fita um anel...
“Casa comigo?”diz ele antes que ela calasse seus lábios com um beijo e as rosas voltassem a cobrir a cama.

4 comentários:

Devoradora e Cuspidora de Palavras disse...

Ah pq os pedidos de casamento mais bonito estão nos textos, nos filmes, nas musicas e nunca na nossa vida real?

Brubs disse...

Não ka, na verdade os mais bonitos estão na vida real.

Simone disse...

Aiai... Sem comentários, só suspiros...

Ana Carolina disse...

Sempre romântico!
E criando, imaginando, "vivênciando" cenas perfeitas.